Notícias

Compreendendo os mecanismos de condução de impulso – Smart Class

[ad_1]

Nossos corpos precisam de um sistema que funcione para coordenar ou regular todas as atividades corporais. Onde, envolve vários sistemas, um dos quais é o sistema nervoso. O sistema nervoso é um sistema que funciona para enviar, receber e interpretar impulsos de todas as partes do corpo. O que é um impulso e qual é o mecanismo de transmissão do impulso?

O impulso é um estímulo na forma de corrente elétrica e se propaga nas fibras nervosas. O mecanismo de condução do impulso ocorre por condução envolvendo a bomba de íons Na.+ e K+. Esse mecanismo pode ocorrer porque a membrana da célula nervosa é semipermeável, o que significa que certos íons podem passar por ela.

Quanto ao mecanismo dessa liberação de impulso, ele começa porque a superfície externa está carregada positivamente e a interna negativamente. Quando o nervo é estimulado, haverá uma mudança na carga. A existência de polarização ou diferença de carga dentro e fora da célula nervosa ocorre devido às diferenças na distribuição dos íons em ambos os lados da membrana. Concentração de íon de Na+ fora da célula nervosa está mais do que dentro do nervo, enquanto a concentração de íons K.+ dentro da célula nervosa mais do que fora dela.

Portanto, quando um estímulo forte chega, a permeabilidade da célula aos íons Na.+ aumenta de modo que Na+ O que está fora da célula entra na célula nervosa. Como resultado, a carga na célula nervosa torna-se positiva. Essa condição é chamada de despolarização. Este processo continua até causar uma reação em cadeia. Assim, o impulso viaja ao longo do axônio ou é referido como um potencial de ação.

Além disso, quando o íon Na.+ entrar na célula nervosa, íons K.+ rapidamente transportado para fora da célula nervosa, como resultado, o potencial da membrana interna da célula nervosa volta a ser negativo. Este estágio é chamado de repolarização, onde a repolarização faz com que a célula nervosa volte a um estado de repouso e esteja pronta para receber o próximo estímulo.

(Leia também: 3 tipos de colisão no momento e no impulso)

Se a repolarização ocorrer excessivamente, o potencial de membrana na célula nervosa torna-se muito negativo e essa condição é chamada de hiperpolarização, ou seja, a condição em que o impulso não consegue passar pelo neurônio é chamada de período refratário.

A ocorrência de um potencial de ação faz com que o impulso chegue à sinapse, que é o ponto de encontro entre a célula nervosa e outras células nervosas. Os impulsos nervosos estimulam a liberação de uma molécula chamada neurotransmissor, que é armazenada em uma vesícula.

Quando o impulso atinge a aglomeração sináptica, o portão de íons Ca gerbang2+ abrirá para que íons de Ca.2+ na célula nervosa. Íons de cálcio2+ estimula a liberação de neurotransmissor na fenda sináptica. Os neurotransmissores se ligam aos receptores localizados na membrana pós-sináptica. Como resultado, a porta do íon Na+ e K+ se abrirá e o potencial de ação se propagará para a próxima célula nervosa.

Um exemplo de neurotransmissor é a acetilcolina. A enzima acetilcolinesterase é capaz de hidrolisar acetilcolina em acetato e colina, de forma que a estimulação não ocorra continuamente.

Siga-nos e curta-nos:



[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo