Notícias

Fórmulas de probabilidade matemática fáceis de entender


Se olharmos, uma moeda tem 2 lados, números e imagens. Se você for atirado 10 vezes para o ar, quais são as chances de a imagem ficar na posição superior? Quantas vezes os números aparecem no topo? Esse conceito é o que conhecemos como oportunidade. Para descobrir o valor da probabilidade desse evento, você precisará de algo chamado fórmula de probabilidades.

Você frequentemente usará essa fórmula ao estudar as probabilidades em uma das matérias, a saber, matemática. Para dominar bem esta fórmula de oportunidade, você deve prestar atenção às avaliações abaixo.

Conheça a fórmula da oportunidade

Podemos definir probabilidade como uma forma de saber a probabilidade de um evento aleatório ocorrer com base na probabilidade desse evento.

Voltando ao nosso exemplo anterior com relação às moedas que têm 2 lados, ou seja, números e imagens. O lado do número será chamado de A, enquanto a figura será B. Se o lançarmos para o ar dez vezes, não saberemos o resultado exato do lançamento. Podemos apenas calcular as chances de a imagem aparecer acima.

Essa atividade de jogar moedas é chamada de experimento aleatório. Podemos repetir esta experiência várias vezes. Esta série de vários experimentos é chamada de experimento.

Bem, na fórmula de probabilidades, iremos conhecer Frequência relativa, Sala de amostragem, E Pontos de amostra.

Frequência relativa

A frequência relativa é o valor da razão entre o número de eventos que observamos e os muitos experimentos que fazemos. Com base nos experimentos que fizemos, podemos obter a fórmula:

frequência relativa da fórmula de probabilidades matemáticas

Como o exemplo que descrevemos anteriormente, em 10 tentativas de jogar uma moeda, o lado B aparece 5 vezes, então obteremos os resultados de frequência relativa de o valor da fração cinco décimos.

Sala de amostragem

Podemos definir o espaço amostral como o conjunto de todos os resultados experimentais possíveis em um experimento. O espaço amostral é geralmente denotado por S.

No experimento de jogar uma moeda com os lados A e B, o espaço amostral é S = {A, B}. Se jogarmos duas moedas, o espaço amostral pode ser escrito na tabela a seguir.

UMA B
UMA (A A) (A, B)
B (A, B) (B, B)

O espaço amostral é S = {(A, A), (A, B), (B, A), (B, B)}

Genesis A.1 que contém dois lados de B é = {(B, B)}

Genesis A.2 que não contém dois lados de B são = {(A, A), (A, B), (B, A)}

Pontos de amostra

Bem, este ainda tem algo a ver com a sala de amostra. Os pontos de amostra são os membros do espaço de amostra.

Por exemplo, no exemplo acima, do espaço amostral S = ((A, A), (A, B), (B, A), (B, B)), os pontos amostrais são (A, A), (A, B), (B, A) e (B, B). O número de pontos de amostra pode ser escrito como n (S) = 4.

Se você estiver familiarizado com essas três coisas, podemos estudar mais a fórmula de probabilidades matemáticas.

Probabilidade de eventos A.

A probabilidade de ocorrência A pode ser escrita como P (A). Vamos dar um exemplo de um dado que tem um espaço amostral de S = {1,2,3,4,5,6}, então o valor de n (S) é 6. Então há um evento A em que o número 1,2,3 aparece. O evento A = {1,2,3} tem o valor n (A) = 3.

A probabilidade de ocorrência A pode ser declarada na fórmula:

a chance de ocorrência da fórmula A.

de modo a

a probabilidade resultante de ocorrência A é três sextos

Múltiplas chances de evento

Depois de estudar a probabilidade de uma única ocorrência, você deve saber a probabilidade de várias ocorrências. Várias oportunidades incluem:

1. Eventos mútuos

Dois eventos A e B são considerados independentes um do outro se os dois eventos não tiverem uma interseção. Dois eventos não têm uma interseção se nenhum dos elementos do evento A for um elemento do evento B ou vice-versa. A fórmula para a probabilidade de um evento ser independente é:

P (A∪B) = P (A) + P (B)

2. Os eventos não são mutuamente exclusivos

Este evento é o oposto de um evento independente. Há uma interseção entre o evento A e o evento B, então a fórmula pode ser escrita assim:

P (A∪B) = P (A) + P (B) – P (A∩B)

3. Eventos condicionais

Este evento condicional pode ocorrer se o evento A puder afetar a ocorrência do evento B ou vice-versa. A fórmula pode ser escrita assim:

Chance de ocorrência B condicional A: P (A∩B) = P (A) × P (B | A)

A probabilidade de ocorrência A condicional B: P (A∩B) = P (B) × P (A | B)

4. Eventos mútuos

Se dois eventos não afetam um ao outro, então esses dois eventos são independentes um do outro. As oportunidades para eventos independentes podem ser formuladas da seguinte forma:

P (A∩B) = P (A) × P (B)

Portanto, essas são algumas coisas que você deve saber sobre a fórmula de probabilidades. Essas coisas poderão ajudá-lo a compreender facilmente o material de oportunidade. Se você tiver dúvidas sobre isso, escreva na coluna de comentários. Não se esqueça decompartilhar sim.

Siga-nos e curta-nos:





Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo