Notícias

Fatores que afetam a atividade enzimática


As enzimas são um tipo de proteína nas células que desempenham um papel importante para o organismo, principalmente nos processos metabólicos. Quando a produção ou atividade de enzimas é perturbada, os processos metabólicos do corpo também são interrompidos, o que causa o surgimento de várias doenças graves em nosso corpo.

No material anterior, foi explicado que as enzimas são proteínas ou moléculas baseadas em proteínas que aceleram as reações químicas no corpo dos organismos. Seu papel é como um catalisador para reações químicas. Ao longo do caminho, há uma série de fatores que podem afetar a atividade enzimática em nossos corpos, incluindo temperatura, grau de acidez (pH), concentração de substrato, concentração de enzima, ativador e inibidor.

Temperatura

A maioria das enzimas funciona perfeitamente na temperatura normal do corpo. Cada enzima tem uma temperatura ótima diferente. Em geral, as enzimas funcionam perfeitamente a uma temperatura de 400C. Se a temperatura no ambiente da enzima diminuir ligeiramente, a eficácia da enzima tende a diminuir. Essa condição ocorre devido à baixa energia cinética, então eles se movem lentamente e não colidem com frequência.

(Leia também: Natureza, estrutura e como funcionam as enzimas)

Enquanto isso, se a temperatura no ambiente da enzima for muito alta, a enzima corre o risco de sofrer desnaturação, ou seja, uma mudança na estrutura química da enzima que resulta na enzima ser danificada e incapaz de realizar sua função. O lado ativo não se ligará mais ao substrato, portanto, nenhuma reação ocorrerá.

Grau de acidez (pH)

Assim como a temperatura, as enzimas funcionam perfeitamente em certas condições de pH. Em geral, o pH ideal para enzimas varia de 6-8. No entanto, existem algumas exceções, por exemplo, a enzima pepsina funciona perfeitamente a pH = 2 no estômago para quebrar a proteína em pepsina.

Concentração de Substrato

A taxa de uma reação enzimática aumentará conforme a concentração de substrato diminui. Quando a concentração de substrato aumenta, o trabalho da enzima diminui, então a adição de enzimas é necessária para superá-lo.

Concentração Enzimática

A concentração da enzima com a taxa de reação enzimática é diretamente proporcional, o que significa que a taxa de reação enzimática aumentará constantemente junto com o aumento na concentração da enzima.

Ativador

Substâncias ativadoras, como certos produtos químicos, podem aumentar o trabalho das enzimas. Por exemplo, metais alcalinos, metais alcalino-terrosos, Co, Mg, Mn e Cl.

Inibidor

Os inibidores são compostos que podem inibir o trabalho das enzimas. Os inibidores fazem com que a atividade enzimática seja interrompida, de modo que a enzima não funciona de maneira ideal. Existem 2 tipos de inibidor, a saber:

  • Inibidor competitivo, é um composto químico que se assemelha à estrutura do substrato e irá competir com o substrato para ocupar o lado ativo da enzima. Se o sítio ativo da enzima for ocupado pelo inibidor competitivo do substrato, o substrato não pode se ligar ao sítio ativo da enzima.
  • Inibidor não competitivo, é um composto químico que inibe a ação da enzima ao se ligar a uma parte diferente do lado ativo da enzima, ou seja, o lado alostérico. Essa ligação causa uma mudança no sítio ativo da enzima, como resultado da qual o substrato não pode se ligar ao sítio ativo da enzima.

Siga-nos e curta-nos:





Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo