Notícias

Entenda os deveres e autoridades do Banco da Indonésia


A administração ou não do fluxo de dinheiro em um país é determinada pela política monetária do país em questão. Onde um sistema monetário forte faz com que o fluxo de dinheiro corra suavemente, o que por sua vez tem um impacto na força da economia nacional, e vice-versa. Bem, a gestão desse fluxo de dinheiro é realizada pelo banco central, enquanto na Indonésia ele é mantido pelo Banco Indonésia.

Como banco central, o Banco Indonésia é uma instituição estatal independente, livre de interferência do governo ou de outras partes. Esse status e posição especiais em si são necessários para que o Banco Indonésia possa realmente cumprir suas responsabilidades como autoridade monetária. Quais são essas responsabilidades?

Com referência à Lei nº 6 de 2009, o Banco Indonésia afirma ter total autonomia na formulação e implementação de cada uma de suas funções e autoridades. Isso significa que terceiros não estão absolutamente autorizados a interferir na implementação dos deveres do Banco Indonésia; e o Banco Indonésia é obrigado a rejeitar ou ignorar qualquer intervenção de qualquer parte.

Como banco central, o Banco Indonésia tem seus próprios objetivos, um dos quais é alcançar e manter a estabilidade do valor da rupia. Para isso, o banco também cumpre as suas três funções pilares, quais são?

1. Estabelecer e implementar a política monetária

Isso pode ser feito observando a meta para a taxa de inflação e implementando o controle monetário. O controle monetário pode ser realizado de várias maneiras, incluindo a realização de operações de mercado aberto na rupia e nos mercados monetários de moeda estrangeira, estabelecendo taxas de desconto, estabelecendo reservas legais mínimas e obtendo crédito ou financiamento.

2. Regular e manter um sistema de pagamento suave

Para o efeito, o Banco tem autoridade para aprovar o funcionamento dos serviços do sistema de pagamento, obrigar os operadores do sistema de pagamento a apresentar relatórios de atividade e determinar a utilização de instrumentos de pagamento.

3. Regular e supervisionar o sistema bancário

Relativamente a esta tarefa, o Banco tem competência para determinar os regulamentos bancários, conceder e revogar certas licenças institucionais e de atividade empresarial do banco, realizar a supervisão bancária e impor sanções aos bancos de acordo com as disposições legais.

(Leia também: O papel do Banco da Indonésia na economia indonésia)

A função de supervisão bancária será desempenhada por uma instituição independente de supervisão do setor dos serviços financeiros e estabelecida por lei, nomeadamente a Financial Services Authority (OJK).

Enquanto isso, a fim de desempenhar suas funções de forma eficaz, o Banco da Indonésia tem vários poderes, incluindo:

1. Autoridade para conceder permissão (direito de licenciar)

Nesse caso, o BI tem autoridade para determinar os procedimentos de licenciamento e constituição de um banco. Esta autoridade inclui a concessão e revogação de licenças de negócios bancários, a concessão de autorizações para abertura, fechamento e monitoramento de agências bancárias, a concessão de aprovação para propriedade e gestão de bancos e a concessão de autorizações aos bancos para o desenvolvimento de certas atividades comerciais.

2. Autoridade para determinar políticas (direito de regular)

Aqui, o BI tem autoridade para estabelecer políticas que regulem os negócios e atividades bancárias, a fim de criar bancos saudáveis, capazes de realizar os serviços bancários de acordo com os desejos do público.

3. Autoridade para supervisionar (direito de controle)

O Banco Indonésia tem autoridade para supervisionar bancos por meio de supervisão direta e indireta. A supervisão direta aqui pode ser na forma de exames gerais e especiais; Já a supervisão indireta significa que o banco realiza a supervisão por meio de ferramentas de monitoramento, como relatórios periódicos dos bancos, relatórios de resultados de exames e outras informações.

4. Autoridade para impor sanções (direito de impor sanções)

No que diz respeito a esta autoridade, significa que o BI tem autoridade para impor sanções de acordo com a banca se um banco não cumprir as disposições. O objetivo desta autoridade é orientar os bancos a operarem de acordo com princípios bancários sólidos.

Siga-nos e curta-nos:





Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo