Notícias

Conhecendo Francis Bacon, o personagem inicial do período britânico Aufklarung

[ad_1]

No século 18, o pensamento filosófico foi dominado por um período denominado “Aufklarung”, que significa “iluminação”. Este movimento Aufklarung varreu quase toda a Europa, especialmente Inglaterra, França e Alemanha, com uma série de figuras importantes conhecidas. Entre esses nomes, está Francis Bacon.

Sir Francis Bacon, ou mais conhecido como Francis Bacon, foi um filósofo, estadista e escritor inglês, que também foi uma das primeiras figuras do período Aufklarung. Ele é conhecido como o criador do empirismo que fundamenta a ciência até hoje. Seus escritos e pensamentos influenciaram a metodologia científica voltada para a experimentação, também conhecida como “Método Bacon”.

Segundo ele, os humanos devem tentar resolver os problemas de suas vidas sem depender constantemente do Criador. O truque é dominar a ciência. A famosa ideia de Bacon é “conhecimento é poder”, o que significa que a ciência pode ser usada para o avanço da vida humana.

Bacon nasceu em Londres em 1561 como filho de um funcionário de alto escalão durante o reinado da Rainha Elizabeth. Aos doze anos, ele estudou no Trinity College em Cambridge. Mas acabou sem conseguir nenhum título, pois optou por sair três anos depois.

Ele começou a trabalhar aos 16 anos, então na equipe da Embaixada Britânica em Paris, França. Enquanto fazia parte da equipe política de Henrique III, Francisco teve a oportunidade de viajar para lugares como Blois, Poitiers, Tours, Itália e Espanha. Foi durante essas viagens que aprendeu línguas, literatura, administração do Estado e direito.

(Leia também: Conhecendo Manuel Quezon, a figura por trás da independência das Filipinas)

A morte de seu pai em 1579 fez Bacon decidir retornar à Inglaterra. Ele decidiu estudar Direito e se tornou advogado aos 21 anos. Diz-se que ele fez isso porque seu pai deixou apenas uma pequena herança.

Em sua vida, Francis Bacon tem 3 fundamentos, a saber, verdade (verdade), estado (país) e religião (igreja). Em 1584, Bacon obteve uma cadeira parlamentar em Dorset. Ao longo do período 1586-1590, com o apoio de seu tio, Lord Burghley, ele ganhou um rápido desenvolvimento de posição política. Conhecido como um reformista com pensamentos liberais, mas simples, Bacon foi fundamental para promover mudanças na Inglaterra.

Variam desde a oposição aos privilégios do governo local e à ditadura, à oposição ao castigo religioso, à fusão da Inglaterra e da Escócia e, alguns anos depois, à unificação da Irlanda e da Grã-Bretanha. Bacon achava que a fusão da Grã-Bretanha traria unidade ao país.

Em 1593, sua oposição à decisão da rainha Elizabeth de investigar a Igreja Católica Romana teve um efeito adverso em sua posição política. Ele perdeu seu cargo no parlamento porque era visto como um caçador de sensações e desertor. Ele também achou difícil conseguir um cargo no mundo da política e da economia.

A traição de Robert Devereux, segundo conde de Essex, trouxe uma bênção especial a Bacon porque momentos antes ele rompeu relações com Devereux. Bacon também recebeu um interesse positivo da Rainha da Inglaterra.

Francis Bacon foi nomeado cavaleiro (senhor) em 1603, feito barão de Verulam em 1618 e visconde de São Alban em 1621.

No final de sua vida, Bacon conduziu um experimento para preservar alimentos usando neve. Como resultado da experiência, ele sofreu de bronquite, que mais tarde tirou sua vida.

Siga-nos e curta-nos:



[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo