Animais

Os saguis também têm personalidades


Nos humanos, as diferenças de personalidade são evidentes desde os tempos antigos. A personalidade nos animais tem sido ignorada há muito tempo, mas recentemente essa questão tem recebido um interesse crescente na pesquisa, pois descobriu-se que a personalidade tem significado evolutivo e ecológico. Uma equipe internacional de biólogos comportamentais da Áustria, Brasil e Holanda, com Vedrana Å lipogor da Universidade de Viena como o principal autor do estudo, projetou um conjunto de tarefas para avaliar a personalidade de saguis comuns. Esses resultados acabam de ser publicados em American Journal of Primatology.

Os saguis são pequenos macacos do Novo Mundo altamente sociais que se assemelham aos humanos em sua organização social, pois vivem em unidades familiares unidas, onde os pais atuam como criadores e seus filhos os ajudam a criar os filhotes. Os pesquisadores mostraram que macacos em cativeiro que vivem na Áustria, assim como aqueles que vivem em condições naturais nas florestas semiáridas da Caatinga do Nordeste do Brasil, apresentam diferenças consistentes em suas personalidades, semelhantes às dos humanos.

Em tarefas de personalidade, os macacos podem explorar e interagir com ambientes familiares, novos alimentos, novos objetos e situações que imitam uma situação predatória (por exemplo, encontrar uma cobra de brinquedo de plástico ou um objeto de aparência estranha). Os pesquisadores observaram cuidadosamente as reações desses macacos às tarefas, por exemplo, ao provar um pedaço de jaca ou interagir com um brinquedo colorido em forma de chocalho. Alguns indivíduos foram rápidos em lidar com quaisquer novos desenvolvimentos, enquanto outros foram mais cuidadosos; mostrando um padrão semelhante ao dos humanos: por exemplo, alguns humanos gostam de experimentar novos restaurantes, enquanto outros preferem comer em seu restaurante favorito. O mais interessante é que, ao comparar os traços de personalidade de macacos na Áustria ao longo de quatro anos, os autores descobriram que esses macacos são bastante consistentes em seus traços de personalidade (por exemplo, aqueles que são exploradores quando mais jovens permanecem igualmente exploradores quatro anos depois). A única exceção a essa regra eram os macacos que mudavam seu status reprodutivo em unidades familiares.

“Descobrimos que os macacos que se tornaram criadores, ou seja, indivíduos dominantes no grupo, também ficaram mais ousados”, diz Vedrana Šlipogor, pós-doutorado na Universidade de Viena. “Em humanos e outros animais não humanos, vemos um padrão semelhante. Pessoas em posições de liderança geralmente mostram níveis mais altos de extroversão, bem como algumas outras características (por exemplo, grande bondade e conscienciosidade e baixo neuroticismo). Pombos-correio, indivíduos mais ousados foi mostrado para classificar mais alto na hierarquia e são susceptíveis de influenciar a direção do movimento coletivo, e grilos de campo subordinados que mudam seu status para dominantes também mostram um aumento em ousadia, exploração e atividade “.

É especialmente interessante que esta seja a primeira vez que os pesquisadores capturaram a personalidade dos saguis selvagens. “Adaptamos nossa bateria de testes do ambiente cativo bem controlado às condições imprevisíveis da natureza. No entanto, na natureza, os macacos têm muito a fazer no dia a dia e, em troca de algumas bananas, decidiram participar delas Tarefas Ficamos satisfeitos em descobrir que os macacos selvagens apresentam uma estrutura de personalidade muito semelhante àqueles em cativeiro “, diz Thomas Bugnyar, professor de Etologia Cognitiva da Universidade de Viena e principal autor do estudo. “Isso confirma ainda que a variação constante em indivíduos pode ser avaliada com segurança com nossa bateria de testes de personalidade, tanto em cativeiro quanto na natureza. Também nos dá mais confiança de que fornecemos as melhores condições possíveis para nossos macacos na Áustria, como evidenciado semelhança impressionante com saguis no Brasil. “

Fonte da história:

Materiais fornecido por Universidade de Viena. Nota: o conteúdo pode ser editado quanto ao estilo e comprimento.


Traduzido de Science Daily

Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo