Animais

Novas espécies do filo raro Loricifera descobertas no mar profundo que cerca o Japão


O loricifera é um invertebrado marinho microscópico que habita os sedimentos, com a cabeça coberta por mais de 200 espinhos e o abdômen com uma capa protetora, conhecido como lorica. Desde que foi descoberto em 1983, ele foi escrito sobre quase 40 espécies. Agora, esse número é mais um graças a um grupo de cientistas que relatou um novo gênero e espécie de Loricifera.

Suas descobertas foram publicadas no Journal Biodiversidade Marinha.

“A Loricifera é um animal raro que ainda não foi suficientemente investigado, mas nossa descoberta recente melhora nossa compreensão da diversidade de espécies”, disse o autor Shinta Fujimoto.

Loricifera habitualmente habita o espaço entre partículas de areia e lama no oceano. Existem fósseis do período cambriano, sugerindo uma longa existência na Terra. Eles têm ciclos de vida complicados e algumas espécies vivem em ambientes anóxicos. Sua posição exata na árvore da vida animal é desconhecida.

Pesquisadores da Tohoku University, Kyushu University, Mie University, Hiroshima University e da University of Copenhagen relataram sobre uma nova espécie de Loricifera que habita a área do Japão desde a encosta continental até as profundezas do mar, aproximadamente de 177 ma 1059 m no fundo do mar. Esta é a segunda vez que uma nova espécie de Loricifera foi encontrada perto do Japão; o último foi descoberto em 1988 na Fossa Izu-Ogasawara.

Fujimoto e sua equipe esperam descobrir tudo o que puderem sobre essa espécie rara. “Cada nova espécie nos fornece respostas, mas também mais perguntas. Continuaremos a busca por esses animais extraordinários para entender a diversidade, ecologia, história de vida e evolução das espécies.”

Fonte da história:

materiais fornecido por Tohoku University. Nota: o conteúdo pode ser editado quanto ao estilo e comprimento.


Traduzido de Science Daily

Source link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo